De onze a dezesseis de junho no Centro Cultural Usiminas Instagram
Instagram
11 a 16
de  junho
Feira de Livros
Visitação

A Feira do Livro esse ano está dividida em 2 ambientes, a Galeria Hideo Kobayashi e o Jardim Literário, montado no Jardim Externo do Centro Cultural Usiminas. Traz as principais novidades literárias e os clássicos, que podem ser achados nos 24 estandes de expositores, reunindo as principais distribuidoras e editoras do estado de Minas Gerais.

Durante a grade de programação cultural serão sorteados vales livros a todos os participantes. Os vales-livros deverão ser trocados entre os dias 12 e 15 de junho (de quarta-feira a sábado), na Feira do Livro. A venda dos vales-livros ou a troca dos vales-livros por terceiros é proibida, sujeita a penalidades.

Saiba onde encontrar seus livros favoritos - um pouco mais sobre cada expositor da Feira de Livros:

Estande 1 – Escritores do Vale
Estandes 2 e 3 – Editora Paulus
Estandes 4 e 5 – Magia dos Livros + WMF Martins Fontes + Estrela Cultural
Estande 6 – Editora Aletria
Estande 7 – Mazza Editora (Literatura Afro Brasileira)
Estandes 8 e 9 – Páginas Editora + Editora Portal
Estandes 10 e 11 – Editora Lê
Estande 12 – Uni Duni Editora
Estandes 13 e 14 – Uni Duni e Lê
Estandes 15 e 16 – Maluco por Leitura
Estande 17 – Eis Editora + Maria das Graças Toledo
Estande 18 – Floramanga Produção Cultural
Estandes 19 e 20 – Polilivros
Estandes 21 e 22 – Grupo Editorial Autêntica + Editora Évora + Novo Conceito
Estandes 23 e 24 – Leitura Vale do Aço

Horários: das 18h às 22h (11/6), das 8h às 22h (de 12 a 14/6), das 10h às 22h (15/6), e das 10h às 18h (16/6)
Público: Livre
Galeria Hideo Kobayashi e Jardim Externo do Centro Cultural Usiminas
11 a 16
de  junho
Exposição de Brinquedos no Reino das Diferenças
Visitação
Projeto Tina Descolada

Bonecas, bonecos e super-heróis licenciados são adaptados com objetivo de representar a diversidade humana e criar identificação positiva nas crianças que possuem alguma característica que a torna vulnerável ao preconceito e discriminação.

Na exposição é criado cenários com características do realismo fantástico, na qual elementos da realidade e do imaginário dialogam entre si, criando um impacto visual e emocional em crianças e adultos, sejam eles com ou sem deficiências.

Horários: das 18h às 22h (11/6), das 8h às 22h (de 12 a 14/6), das 10h às 22h (15/6), e das 10h às 18h (16/6)
Público: Livre
Foyer do Teatro do Centro Cultural Usiminas
11 a 16
de  junho
Exposição de Fotografias
Visitação
projeto Tina Descolada

Por meio de imagens, a psicóloga e fotógrafa Marta Alencar, mostra em um relato visual a personagem idealizada por ela; em diversas situações da vida, do cotidiano, viagens, convivendo com os amigos e experiências comuns a todas às pessoas comuns.

O objetivo é ora ressaltar a falta de acessibilidade, ora mostrar as possibilidades e, inspirar a sociedade, de modo sensível e poético, a convivência, com naturalidade, com a diversidade humana.

Horários: das 18h às 22h (11/6), das 8h às 22h (de 12 a 14/6), das 10h às 22h (15/6), e das 10h às 18h (16/6)
Público: Livre
Foyer do Teatro do Centro Cultural Usiminas
11 a 16
de  junho
Exposição EntreLinhas
Visitação
Welington Silveira

A mostra “EntreLinhas” reúne relatos de internos da APAC.

O projeto, criado pelo fotógrafo e repórter cinematográfico Welington Silveira, reúne registros de internos da Associação de Proteção e Assistência a Condenados (APAC), localizada em Timóteo/MG.

Segundo o idealizador, o projeto surgiu de um desejo de contar um pouco da história de quem sofre as consequências de um crime, bem como a luta para se reintegrar à sociedade. “Eu quis mostrar que, na maioria das vezes, os condenados são pessoas como qualquer um de nós, tem família, tem sonhos e perspectivas, mas por algum motivo se desviaram do caminho e agora precisam buscar o caminho de volta”, detalha Silveira.

Durante a realização do projeto, que durou cerca de três semanas, Welington fotografou e ouviu a história de vida de 13 condenados pela justiça. As produções foram realizadas de acordo com os relatos de cada um. “Nas fotos cada item traz uma informação. As sombras, os tons, a iluminação e até o olhar de cada interno ilustram um pouco da daquela história de vida”, descreve.

Mas a leitura da exposição vai além do que as imagens provocam. Penduradas de forma aleatória estão as cartas em que os próprios condenados contam um pouco de suas vidas. Os textos, todos manuscritos, foram espalhados de forma aleatória pela mostra. A ideia é deixar para o visitante a liberdade de associar o conteúdo à fotografia que desejar. “Isso reforça o objetivo do projeto que é mostrar que crime não tem cara, cor ou tipo físico, a história pode pertencer a qualquer um dos que foram fotografados. Essa associação será uma boa interatividade para quem visitar a exposição” convida Welington.

O nome do projeto “EntreLinhas” foi inspirado na arte de um dos internos, que faz uma espécie de renda em canetas, mas que na verdade assume uma série de significados. “É entre as linhas da caneta de um juiz que a vida de cada um deles pode ser determinada, é entre um alinhavado e outro que eles ocupam a mente para tentar pensar em algo melhor. Eu espero que a exposição traga esse olhar”, planeja.

Horários: : das 18h às 22h (11/6), das 8h às 22h (de 12 a 14/6), das 10h às 22h (15/6), e das 10h às 18h (16/6)
Público: Livre
Galeria Hideo Kobayashi do Centro Cultural Usiminas
12 a 16
de  junho
Brinquedoteca Colaborativa
Visitação
Espaço Tina Descolada, Instituto Ideias e Ciranda de Soli

A Brinquedoteca Colaborativa reúne em um único espaço três projetos de grande relevância, a Tina Descolada, com uma biblioteca com acervo especial, o Instituto IDEIAS, com jogos e brinquedos didáticos feitos a partir de reaproveitamentos de madeira, e o projeto Ciranda de Soli, com brinquedos de panos feitos artesanalmente. Uma forma de apresentar aos pais novas possibilidades de brinquedos com o conceito arte-educação, e entreter as crianças de forma mais lúdica num mundo onde a tecnologia é soberana.

Horários: das 8h às 22h (de 12 a 14/6), das 10h às 22h (15/6), e das 10h às 18h (16/6)
Público: Livre
Jardim Literário - Jardim Externo do Centro Cultural Usiminas